Como ser um cadeirante geração saúde

Abril 04 - 2019 - Por Paula Ciccone

cadeira de rodas brasil
Usuário preparado para jogar basquete em sua cadeira de rodas.

No dia 07 de Abril é celebrado o “Dia Mundial da Saúde”. A finalidade principal desta data é conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação da saúde para ter uma melhor qualidade de vida. E qualidade de vida é um dos principais objetivos a serem alcançados pelos cadeirantes geração saúde.

Viver neste universo digital e globalizado, muitas vezes nos desvia em dar a devida importância em buscar uma melhor qualidade de vida. Em contrapartida, para conseguir realizar todas as funções que nos são impostas, é fundamental estarmos com uma condição física e psicológica adequada, especialmente os cadeirantes.

Hoje, é possível moldar treinos específicos para todos os perfis, como o caso das atividades físicas para cadeirantes, que visam tanto fortalecer o sistema cardiovascular como dar mais resistência aos membros superiores. Quanto menos gordura corporal o usuário tiver, menos esforço precisa fazer nas transferências (sair da cadeira e passar para outros lugares, por exemplo). Há menos sobrecarga nas articulações, o alongamento e elasticidade também melhoram, o que facilita atividades de vida diária.

A prática de atividade física libera endorfina - hormônio relacionado ao bem estar e ainda pode amenizar dores; melhora o sono e o humor. Há melhora na circulação sanguínea, na pressão arterial e no sistema respiratório. Contudo, é importante associar a atividade física com bons hábitos alimentares, evitando excesso de alimentos industrializados e gorduras.

O que muitos cadeirantes não levam em consideração (mas que faz parte deste processo de melhora de qualidade de vida) é que os recursos de mobilidade, como cadeira de rodas, de banho, andadores, e outros, tem relação direta com o êxito de todo este processo. Existem produtos de altíssima tecnologia, como os comercializados pela Loh Medical, que contribuem para o melhor desempenho do cadeirante em suas atividades. Isto porque a ciência envolvida no desenvolvimento dos nossos produtos leva em consideração todos os aspectos necessários para otimizar a saúde. Isso engloba a possibilidade de configuração dos produtos, onde o dispositivo de mobilidade irá se adequar à estrutura física do usuário e não o contrário; o peso - cadeiras mais leves otimizam a propulsão; durabilidade, estética, entre outros.

Além de cuidado com o físico, é necessário ter bons hábitos emocionais. Expressar sentimentos positivos com relação a si, através da automotivação, alta auto-estima e da prática das qualidades. Buscar saúde emocional expressada pelo bom humor, alegria, organização, disciplina, altruísmo, afetividade, gratidão, sorriso.

Portanto, para aquelas pessoas que buscam ser cadeirantes geração saúde, sugerimos associar o equilíbrio físico, mental, e um correto dispositivo de mobilidade. Assim todas as áreas da vida vão se beneficiar e a qualidade de vida irá acontecer naturalmente.

Boa sorte!

Paula Ciccone Fisioterapeuta

Fisioterapeuta responsável pela coordenação financeira e administrativa da Loh Medical Brasil.

Localização: São Paulo, Brasil Contacto
Últimas notícias
Quando falamos sobre o treinamento de marcha, nos referimos às mudanças frequentemente não observadas, mas significativas, de corpo e peso que ocorrem em padrões típicos de marcha.
2020-10-14
Conforto e cuidados básicos para quem tem a saúde fragilizada ou simplesmente precisa descansar, já podem ser adquiridos pela internet.
2020-10-13
Presente na maioria dos casos, a febre passou a ser um dos sintomas mais importantes e fáceis de se avaliar para identificar o COVID-19.
2020-10-13
Estamos vivendo no mundo todo uma situação muito diferente e que parece um filme de zombies, mas é certo que temos que nos proteger e usar máscara para sair na rua para evitar o contágio do
2020-10-13
Chegamos a 2020 com o mundo todo conectado e as pessoas cada vez mais "antenadas" em tudo o que acontece. Já não existem barreiras de conhecimento e comunicação.
2020-10-13